Coleção Pirelli / MASP de Fotografia

Constituir uma coleção de fotografias representativas da produção contemporânea brasileira e firmar condições para seu estudo e divulgação são em última instância a razão de ser da Coleção Pirelli / MASP de Fotografia. Ela parte do reconhecimento do valor da fotografia brasileira em si e na consideração da Fotografia enquanto forma de representação e sistema de conhecimento.

Em 1990 teve início como um projeto conjunto do Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand, instituição com uma histórica ligação com a fotografia e da Pirelli S. A., empresa com afinidade e tradição com a fotografia. Como diretriz, a Coleção tem buscado desde então construir de forma sistemática um painel representativo da fotografia brasileira – optando pela concisão em termos de quantidade de imagens – pondo em relevo a visão de mundo dos autores.

Numa perspectiva mais ampla, a Coleção tem por compromisso contribuir para a formação de referências culturais em torno da fotografia brasileira, vistas como passo necessário à construção de um pensamento crítico sobre a imagem na contemporaneidade.

O conjunto da Coleção, sem a pretensão de ser um corte único e exclusivo, denota a pluralidade da expressão fotográfica brasileira, tanto pela diversidade de abordagens desenvolvidas pelos fotógrafos como pela multiplicidade de questões histórico-sociais, estéticas e formais. Mais além, ela tem uma identidade própria, elaborada ao longo do tempo e respondendo a esperança depositada em seu nascimento.

Em 22 de novembro de 2006 foi tornada pública a eColeção, versão eletrônica da Coleção Pirelli / MASP de Fotografia, sob a forma de um site, compreendendo os principais dados acerca das obras e seus autores. Em 2012, com a 19ª edição, a Coleção totaliza 297 autores e 1147 obras.

O logo da Coleção é uma criação de Mario Cohen, Futura/SMS, 1991.